Descendentes de Ìjẹ̀ṣà no Brasil comemoram o dia de Ọ̀wá Adímúlà, desfile no carnaval de 2024

O coração de São Paulo, Brasil, pulsava com os ritmos vibrantes das tradições iorubás enquanto os descendentes de Ijesa, uma das origens iorubás mais celebradas do país, se reuniam para comemorar o Dia de Owa Adimula. As ruas de Tamanduateí tornaram-se uma tela viva, adornada com as expressões culturais de Obokun, origem Ijesa no Brasil. Esta grande celebração, realizada no dia 27 de janeiro, testemunhou uma convergência de iorubás brasileiros e nigerianos, com convidados ilustres, incluindo Oba (Ogboni) Adekunle Aderonmu, o Senhor mundial de Ogboni Iwashe, e vários dignitários estimados.

Foto reprodução br.pinterest.com
Foto reprodução br.pinterest.com
Foto reprodução br.pinterest.com

As festividades ressoaram com o espírito vibrante do povo Ijesa, criando uma atmosfera onde o património cultural e a unidade intercultural ocuparam o centro das atenções. O evento não foi apenas uma celebração da identidade, mas também um testemunho da rica tapeçaria tecida pelos descendentes Ijesa no Brasil.

Foto reprodução br.pinterest.com
Foto reprodução br.pinterest.com

O encontro apresentou uma mistura das culturas brasileira e iorubá, destacando a importância de manter conexões com raízes ancestrais e ao mesmo tempo abraçar as diversas influências da diáspora. Famílias descendentes de Ijesa, tanto brasileiras quanto nigerianas, se reuniram em uma celebração alegre que reverberou com música, dança e um profundo senso de comunidade.

Foto reprodução br.pinterest.com

Um dos participantes notáveis ​​foi Oba (Ogboni) Adekunle Aderonmu, o reverenciado Senhor mundial de Ogboni Iwashe. A sua presença acrescentou um toque majestoso à ocasião, sublinhando a importância da continuidade cultural e da unidade entre as comunidades iorubás através das fronteiras. Ao discursar na reunião, Oba Adekunle Aderonmu enfatizou a importância de dar as mãos para celebrar o Dia de Ijesa no Brasil, expressando sua conexão de longa data com esta tradição anual.

Foto reprodução br.pinterest.com

“É importante que também nos juntemos às nossas famílias iorubás para celebrar o Dia de Ijesa no Brasil. Já faz um bom tempo que faço parte desta celebração anual. Obokun Agbe wa!” proclamou o Senhor Ogboni Iwashe. As suas palavras ecoaram o sentimento de unidade e herança partilhada, reforçando os laços culturais que perduram para além das fronteiras geográficas.

A celebração também recebeu a defensora da arte e da cultura brasileira, Lili Brito, e vários outros dignitários que reconheceram a importância de preservar e promover a rica diversidade cultural presente no Brasil. A fusão das artes brasileira e iorubá criou uma história dinâmica que apresentou a evolução da narrativa dos descendentes Ijesa.

Foto reprodução br.pinterest.com

O desfile que se seguiu durante o Carnaval exemplificou ainda mais a fusão cultural. Adornados com trajes coloridos inspirados nas tradições Ijesa, os participantes dançaram alegremente ao som das batidas rítmicas, tornando-se um espetáculo vibrante para os espectadores. Os descendentes Ijesa demonstraram orgulho pela herança Obokun, entrelaçando-a com a exuberância das tradições do Carnaval brasileiro.

À medida que a procissão serpenteava pelas ruas, os ecos dos cantos iorubás e do samba brasileiro criavam uma mistura harmoniosa, simbolizando a fusão de duas ricas heranças culturais. O Carnaval tornou-se uma tela viva, ilustrando a resiliência e o dinamismo dos descendentes Ijesa no Brasil enquanto exibiam com orgulho sua identidade cultural.

No meio da celebração, os laços familiares foram fortalecidos e um sentimento de pertencimento impregnou o ar. Os descendentes Ijesa no Brasil não apenas comemoraram o Dia de Adimula, mas também afirmaram seu compromisso em preservar e transmitir o legado cultural às gerações futuras.

Fonte: ancestrals

Texto adptado: Eduardo de Oxalá

Add Your Comment

Radio Yorùbá ©. All rights reserved.